Últimas notícias

Trasnlate:

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Luciano Queiroz, mais um faixa preta da FBJJ visita Salvador

O sensei Luciano Queiroz visita Salvador para rever amigos, familiares e ministra seminário na sede da FBJJ para dividir o seu conhecimento adquirido em 21 anos decicados ao Jiu Jitsu.
Por: Miguel Brusell
Imagens: Gabriela Simões

Mais um faixa preta graduado pela Federação Baiana de Jiu Jitsu (FBJJ), e representante do Team Edson Carvalho na China, visita Salvador. Praticante do Jiu Jitsu há cerca de 21 anos, o sensei Luciano é professor de Educação Física, faixa preta do segundo grau e começou a praticar a Arte Marcial quando a sede da FBJJ ainda era no Porto da Barra.

Em entrevista ao EsporteNaRede, o sensei relatou a importância da modalidade na sua vida e o poder de transformação da milenar arte marcial. "Quando comecei a praticar o JiuJitsu eu era muito disperso, não levava a vida muito a sério e tinha muitos problemas. A partir do Jiu Jitsu comecei a ter mais disciplina e focar mais nas coisas que queria para a minha vida. Tinha que lutar pelo meu futuro, porque ninguém vai fazer isto pela gente. Muitas pessoas, aqui, principalmente os jovens, vivem sem muita preocupação com o futuro. Eles se preocupam muito com o aqui e agora, com a diversão e a gente tem que preocupar com o futuro, porque ele vai chegar. A gente tem que estar preparado para ele", acredita o sensei.

Grande parte do seu sucesso no Jiu Jitsu, o faixa preta dedica aos senseis Edson e Ricardo Carvalho. "Eles abriram a minha forma de pensar a respeito da vida, das questões de disciplina, de responsabilidade. Eu era muito irresponsável quando comecei a treinar o Jiu Jitsu. Aprendi muitas coisas com eles e todo o pessoal da equipe. Me fortaleci física e espiritualmente. Fez uma grande diferença na minha vida.", revela.

O sensei também revelou as oportunidades que o Jiu Jitsu lhe proporcionou. "Eu já viajei por muitos países do mundo inteiro, já morei nos Estados Unidos, trabalhando com o sensei Edson, e agora estou morando na China, do outro lado do mundo. Estou muito feliz com o resultado", contou.

O professor também falou um pouco da sua trajetória na China. "Lá ensino Artes Marciais com a base do Jiu Jitsu, mas foi um processo longo. Primeiro fui para a Europa, conheci muita gente, voltei para o Brasil, mas sempre mantive contato com os amigos que fiz por lá. Fui ao Estados Unidos, depois, onde recebi a proposta de ir para a China e aceitei. Abrimos a academia com dois alunos e, depois de três meses, estava lotada. Com seis meses tivemos que nos mudar para um lugar maior", revela o sensei.

No seminário, o sensei procurou passar um pouco da sua experiencia. "Primeiramente quero apresentar a minha metodologia, que é a metodologia Edson Carvalho, com as modificações que fiz na China e com as coisas que aprendi. Quero mostrar como eu dou aula aos chineses, as coisas que mais gosto de ensinar e aprender alguma coisa também. Sempre que venho aqui aprendo alguma coisa", revela, animado, o sensei Luciano.



Nenhum comentário:

Postar um comentário