Últimas notícias

Trasnlate:

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Grand Slam marca retorno do Ginásio do Bahiano de Tênis

O Grand Slam Bjj Pro Gi & No Gi de Jiu Jitsu marcou o retorno do Ginásio de Esporte do Clube Baiano de Tênis ao cenário desportivo de Salvador, depois de um período de reformas, no tradicional Clube da Barra.

Por: Miguel Brusell
Fotos: Gabriela Simões

O Grand Slam Bjj Pro Gi & No Gi de Salvador foi disputado num amplo ginásio, muito bem localizado, bem ventilado e com muitas vagas para estacionamento. A competição marcou o retorno do Ginásio ao esporte baiano, depois de um período em que o tradicional Clube da Barra passou por extensas reformas.

Em cima do Tatame, mais de 300 atletas de várias regiões do Estado disputaram os R$ 70 mil e as medalhas banhadas a ouro da premiação da competição realizado pela Confederação Brasileira de Luta Profissional (CBLP) e pela Federação Baiana de Jiu Jitsu através de uma parceria com o canal X-Combat TV News.

O evento teve início às 9 horas com as disputas nas categorias No Gi (sem kimono) tendo, em seguida, as disputas nas categorias Gi (com kimono) Pré-Mirim, Mirim, Infantil, Infanto-Juvenil, Juvenil, Adulto, Master e Sênior. Além de uma boa participação de atletas, o Ginásio de Esportes do Clube Bahiano de Tênis recebeu um bom público para acompanhar as disputas.

O sensei Bilu Teixeira.
Entre os vencedores do Grand Slam, o faixa preta Luciano Santos, também conhecido por sensei Bilu Teixeira comemorou a vitória. "O homem é duro, uma luta casada e tem que fazer o que treinou. Trabalho muito passagem, ele é bom de guarda, é um certo perigo que a gente corre, então é treinar e fazer o que treinou", finalizou o sensei Bilu.

Outro faixa preta vencedor foi Djalma Júnior, representante de Jequié que venceu a categoria Leve, até 76 quilos. "Estava bem preparado para esta luta, já
tenho treinado há algum tempo para seguir carreira profissional e a preparação que fiz para esta luta foi pensando, justamente, nisto. Os treinos que venho fazendo na minha cidade é com objetivo de viver do Jiu Jitsu, de alguma forma", revela o atleta.

O presidente do Baiano de Tênis, Gian Biglia.
O presidente do Clube Baiano de Tênis, Gian Biglia, comentou sobre a felicidade de devolver o Ginásio para o esporte da Bahia e do Brasil. "Este Grand Slam de Jiu Jitsu significa a reabertura do Ginásio do Bahiano de Tênis para outras modalidades, para outros eventos, para uma Salvador tão carente de espaços e de grandes eventos. O Bahiano de Tênis está feliz de voltar a cena, com seu Ginásio, com este evento de Jiu Jitsu. Como disse, o Bahiano tem este ginásio que está se voltando, efetivamente, para todos os esportes. A gente tem uma agenda aberta e Salvador ganha este grande espaço, com estacionamento e arquibancada à vontade", disponibilizou o presidente.

Sempre nos bastidores dos eventos, não só do Jiu Jitsu mas de outras modalidades também, o diretor da FBJJ, Jose Sandes Filho falou sobre a realização do evento. "É muito difícil, na verdade, a gente vive trabalhando o tempo todo para buscar apoios financeiros que possam ajudar a gente a fazer este trabalho. O Esporte é muito importante porque ele tira as pessoas do mundo da marginalidade e das drogas", acredita o dirigente.



Nenhum comentário:

Postar um comentário